Como Funciona A Nossa Vida – Parte 2

 

 

 

Na semana passada descrevemos que para a vida funcionar, para que os seres vivos deem continuidade a vida é necessidade obrigatória o consumo constante de energia!

 

A principal fonte e origem da energia são as estrelas, no nosso caso, o sol. Entretanto, os seres vivos em geral não possuem capacidade para aproveitá-la diretamente. O ser humano, por exemplo, não tem condições de simplesmente “viver tomando sol”. Nós aproveitamos a energia solar potencializada em moléculas complexas dos alimentos. Por isso comemos. Logo após iniciamos o processo de libertá-la para nossas manifestações vitais.

 

Isso pode ser expresso em duas equações:

 

1) nCO2+nH2O+energia solar → CnH2nOn+nO2

2) CnH2nOn+nO2 → nCO2+nH2O+energia

 

Na primeira equação a molécula CnH2nOn representa um alimento ou metabólico ou substrato, resultante da potencialização da energia solar, ela constitui a fotossíntese! É própria dos vegetais clorofilados, os seres que não possuem clorofila, obter a reação por quimiossíntese.

Na segunda reação o alimento reagindo com o oxigênio produz energia eliminando gás carbônico e água. Isso significa que o alimento sofreu a oxidação ou oxirredução produzindo energia. Essa reação representa o processo fundamental da vida!

 

A vida é uma oxirredução. Por isso que vulgarmente falamos que a respiração absorve oxigênio e elimina gás carbônico. Porém esse conceito não traduz a essência do fenômeno da vida. Há muitos seres vivos inferiores, cuja respiração não realiza esse esquema, o mesmo acontece na intimidade das células dos seres vivos pluricelulares, o fundamental é o desprendimento de energia! Albert Einstein descreveu a fórmula para quantificar a energia E=mc2, mas a razão não consegue conceituar energia. Ela existe e ponto final, assim como a vida. Portanto a respiração consiste na verdade em processos de oxirredução, partindo de moléculas complexas, por meio das quais, reagindo com o oxigênio liberta a energia necessária para a vida.

 

Atualmente oxidação significa perda de elétrons. Convidamos os leitores para, na próxima semana continuar a explicação, de maneira acessível, de como funciona a vida ao nível dos átomos.

 

Até lá, se Deus quiser.

Dr. Beny Schmidt

 

 

Tags:

Please reload

MANDE SUA MENSAGEM

Desenvolvido por Mais Comunicativa.